Carta da editora: 6 anos de Império Retrô

Por Rafaella Britto


Neste mês de maio (mais precisamente, no dia 5), o Império Retrô completou 6 anos de existência. 6 anos! Há tanto para agradecer! Hoje escolhi falar aos meus leitores de um jeito diferente: quero que conheçam a garota por trás do blog e como tudo começou.


Há 6 anos, eu ainda não tinha 13 anos completos, mas já lia sobre a história da moda desde os 9, e assistia a filmes românticos em preto-e-branco desde sempre. Certa ocasião, por obra de minha própria curiosidade, fui apresentada ao filme “A Caixa de Pandora”. Não seria exagero afirmar que minha vida mudou a partir daquele instante em que conheci Louise Brooks.


O amor pela moda fundiu-se a paixão pelo cinema antigo, e eu quis compartilhar minhas novas descobertas. Decidi, então, que faria um blog de moda. Mas, vocês sabem, não se pensa em muita coisa quando se tem menos de 13 anos.
Eu estava apaixonada pela estética New Look que havia visto nos livros e revistas, e pensei que poderia homenagear a obra-prima de Christian Dior num título apropriado: Love New Look. Não era nada além de um espaço onde uma garota “estranha”, no início da adolescência, falava do guarda-roupa da Agyness Deyn e declarava seu amor pela sua atriz favorita.
Mais tarde, percebi o quanto o nome Love New Look soava “menininha”, e decidi alterá-lo para algo mais bonito. Escolhi diversas palavras, fiz diferentes junções entre elas. Lembrei-me, então, de que tinha lido trechos do livro “O Império do Efêmero: a moda e seu destino nas sociedades contemporâneas”, do filósofo francês Giles Lipovetsky, e pensei: “É isso!” Em princípio, não havia nenhum significado especial para o nome Império Retrô. Apenas achava que soava bem. Já mais velha foi que compreendi que fazia todo sentido: tratava da influência e comando (Império) do passado sobre o presente (Retrô).
Os anos de 2010 a 2013 passaram sem visibilidade por aqui. Todos os caminhos de minha vida estavam confusos – dramas da adolescência – e, em 2014, abandonei a função de blogueira. Este espaço permaneceu "jogado às traças" por pouco mais de um ano. Durante este período, cursei estilismo, corte, costura e modelagem, desenvolvi habilidades, li livros, ouvi discos e vi filmes.
Afinal, o ensino médio chegou ao fim. Eu estava mais do que feliz (e aliviada) por me ver livre da escola. Porém, ao contrário do que pensei, tive frustradas minhas expectativas quanto ao futuro. Não restava a mim nenhuma alternativa senão dedicar-me a qualquer produção relevante, utilizando-me dos meios e recursos de que dispunha: internet e algum conhecimento de moda, música, livros e cinema. Assim renasceu o Império Retrô.


Muitas vezes me perguntam por que não escolhi tratar de minha vida pessoal no blog. Acho que a rede já está bastante saturada de blogs que apresentam conteúdo pessoal e o lado mais consumista da moda, com looks do dia (na maioria das vezes, patrocinados por lojas fast-fashion) e resenhas de produtos cosméticos. E realmente, não creio que este tipo de abordagem seja construtiva para quem lê. Eu sentia falta de espaços que fossem além das tendências e que verdadeiramente contribuíssem para a compreensão do pensamento de moda em seus contextos históricos e culturais. E se faço este trabalho, é por que acredito nele. Meus textos estão sendo referenciados em ambientes acadêmicos e recomendados por professores universitários dentro de faculdades de moda. Isso não é brincadeira: é uma responsabilidade.
Desde já, peço desculpas aos meus leitores se demoro a atender a todas as suas sugestões de pautas. Vale dizer que não ganho dinheiro com o Império Retrô, e, portanto, não posso dedicar-me integralmente a ele. Há um tempo dispendioso de pesquisa e reflexão, e minha rotina divide-se entre o blog, minhas colunas mensais em outros sites, meus estudos e meu trabalho como professora.
O Império Retrô alterou o curso de minha vida. Jamais imaginei que este blog, criado há 6 anos sem qualquer pretensão, chegaria aonde chegou. É um trabalho que só me proporciona alegrias, aprendizagem e crescimento. Graças a ele, fui convidada a colaborar junto a incríveis projetos; entrevistei pessoas a quem admiro; fiz amizade com muita gente maravilhosa (beijo especial para minha confidente Gabi, do blog Poesia em Transe; às queridas e talentosas Lê, do Crítica Retrô, e Danielle, do Filmes, filmes, filmes!; Sana, do Moda de Subculturas e História da Moda, um dos nomes revolucionários da atual blogosfera fashion; Carla, do Cinema Clássico, que foi quem me apresentou Raj Kapoor e o deslumbrante universo da Bollywood clássica; Daise, do Mente Flutuante Retrô, sempre simpática e solícita; Rodrigo, do Anos Perdidos, outro querido).  
Aos meus leitores, meu mais profundo agradecimento. Espero que sintam e tenham a absoluta certeza de que me dedico ao máximo para oferecer-lhes o melhor, sempre. Sem vocês, o Império Retrô não alcançaria as dimensões que hoje alcança.

Com amor,
Rafaella Britto




Foto de abertura: Marilyn Monroe em 1962 (Reprodução/NY Daily News)

Império Retrô

Criado em 2010 por Rafaella Britto, o blog Império Retrô aborda a influência do passado sobre o presente, explorando os diálogos entre moda, arte e sociedade.

15 comentários:

  1. Sério que você criou o blog com 13 anos? HAHAHA, eu com essa idade nem sabia o que era blogs, aliás, não tinha nem computador em casa.

    O Império é um blog feito com muito carinho e dedicação e por isso os posts são tão bem escritos e com alta qualidade.Espero que o blog cresça cada dia mais e que em 2016 muitas cisas boas possam acontecer com esse projeto tão lindo e de conteúdo relevante para os entusiastas da moda e arte.

    PS:ME sinto mega feliz e ser tua confidente (você também é) hahaha, nunca pensei que alguém tivesse os mesmos dramas que eu.♥

    Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é, na verdade tinha 12, ainda ia fazer 13. =P Muito obrigada, Gabi, pelo seu carinho e pela sua amizade (somos duas melodramáticas sem eira nem beira). ♥

      Beijos!

      Excluir
    2. O drama vem para apimentar nossa vida!

      Excluir
  2. Assim como você, criar um blog foi a melhor coisa que eu fiz na vida. Não sei que caminho teria trilhado sem o Crítica Retrô. E também fujo do óbvio das blogueiras porque não soaria verdadeiro se eu tentasse escrever sobre roupas da moda, maquiagem ou publiposts. Meu amor por cinema é verdadeiro, assim como vejo que seu amor pelo passado como um todo também é - este sentimento transborda neste espaço!
    Beijos e sucesso sempre!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigada, Lê! Também lhe desejo muito sucesso sempre!

      Beijos! ♥

      Excluir
  3. Saiba que estou muito feliz por você e tudo isso de bom que está acontecendo, é fruto da sua dedicação e sua bondade, eu amo muito seu blog e não esqueço da forma como eu o conheci e como cheguei até você.
    Tenho muita alegria e honra em dizer que você é uma das minhas queridas amigas, espero um dia conhecê-la pessoalmente e trocarmos muitas figurinhas.
    Desejo mais sucesso ainda e que você seja sempre feliz fazendo o que tanto ama.
    Um beijo no coração e minha eterna amizade e admiração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Rodrigo, fiquei muito feliz com as suas palavras. Também espero conhecê-lo pessoalmente para conversamos muito sobre esse universo que tanto amamos. Um grande beijo e muita obrigada! ♥

      Excluir
  4. A condição de pai desta moça me deixa muitíssimo orgulhoso! Sou testemunha ocular de seu desenvolvimento a cada dia e testifico sua paixão pelo trabalho que desenvolve, a avidez com que se dedica, e o prazer, o deleite de ter escolhido a melhor frase escrita, a fonte mais confiável de pesquisa, as melhores expressões imagéticas... Parabéns, minha filha, pelo excelente blog! Parabéns também aos colaboradores, amigos e leitores, pessoas pensantes, inteligentes e de bom gosto!

    ResponderExcluir
  5. É muito bom ver seu blog crescendo cada dia mais e com crescimento merecido, já que você produz um conteúdo único e exclusivo. E também é muito gratificante a menção ao Mente Flutuante, sempre que precisar pode me gritar que ajudarei no que puder.

    ResponderExcluir
  6. Rafa,
    Gostei muito de conhecer o seu percurso de blogueira, que eu só tinha notícia por alto. Quero mais uma vez salientar que te acho um prodígio: não necessariamente por ter começado tão cedo o blog, mas pela sua maturidade: o fato de conseguir atualizá-lo com tanta frequência, escrevendo sempre textos de interesse, cheios de dados históricos (que você apreendeu com muita pesquisa, já que é tão jovem), refletidos. Isso sim é digno de nota!
    Só me resta lhe dar os parabéns pela empreitada e te desejar força e fé pra que a toque. Que você continue podendo fazer o que gosta pelos meandros da vida.

    Bjos e muito obrigada pela parte que me toca no texto. A recíproca é verdadeira. Foi uma honra ter te conhecido!
    Dani

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dani, qualquer elogio partido de você, por quem nutro grande admiração, é motivo de extrema alegria. Muito obrigada!

      Beijos! ♥

      Excluir
  7. Que post mais lindo! Nem acredito que já faz 6 anos!! Você é uma de minhas pessoas especiais da web, se nessa idade você já manja tudo isso de cultura e história da moda, que dirá quando estiver mais velha! É muita competência!
    Eu te entendo completamente quando diz que "a rede já está bastante saturada de blogs que apresentam conteúdo pessoal e o lado mais consumista da moda" e que faltavam espaços pra tratar a moda com mais seriedade e cultura.
    É difícil fazer a diferença, mas é extremamente necessário.
    Bjs e muito mais sucesso!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh, Sana, pois é, o tempo voa! E agora, em 2017, serão 7 anos! Te agradeço demais pelo carinho, você não faz ideia de como te admiro! É difícil fazer a diferença, mas aos poucos vamos deixando nossa marquinha.

      Bjs e muito obrigada! ♥

      Excluir

Muito obrigada pela sua visita e sinta-se à vontade para opinar. Lembre-se de que:

(1) Todos os comentários são moderados pela editora do Império Retrô;
(2) Críticas e sugestões serão bem-vindas;
(3) Não serão aceitos spams e comentários anônimos de cunho agressivo.