60’s glamour: inspire-se no charme de 10 musas francesas


Por Rafaella Britto –

Volta e meia, a moda recorre ao glamour da década de 1960, com seus charmosos vestidos tubinho e muita máscara nos cílios. A França ditou tendências com suas musas, ícones de beleza e de uma época. Inspire-se em 10 divas francesas para compor o perfeito visual sessentinha.

1 - BRIGITTE BARDOT

Ícone atemporal de beleza, Brigitte Bardot, mais de 40 anos após sua retirada do universo do entretenimento, continua a ser venerada como a paixão dos fashionistas. Brigitte não coleciona prêmios no cinema, porém, em termos estéticos, jamais houve mulher como ela: BB introduziu frescor à moda, com seus diastemas (dentes separados) e bronzeado natural. Popularizou o biquíni e lançou as sapatilhas. Seus altos penteados enfeitados por tiaras e faixas são referências dentro e fora das passarelas.

(Foto: Reprodução)


2 - CATHERINE DENEUVE

De beleza aristocrática, a eterna “belle de jour” conquistou o mundo com seus ares de donzela frígida e misteriosa. Ao longo de sua carreira, Catherine Deneuve realizou mais de 130 filmes, foi 12 vezes indicada ao prêmio César e por 16 vezes foi capa da Vogue Paris. Amiga e musa de Yves Saint Laurent, posou para os mais consagrados fotógrafos de sua geração, como Helmut Newton e David Bailey. De glamour discreto e minimalista, tornou-se o símbolo da mulher parisiense, com trenchcoats, minivestidos e saltos baixos.

(Foto: Reprodução)


3 - FRANÇOISE DORLÉAC

Musa de cineastas como François Truffaut, Ken Russell e Jacques Demy, Françoise Dorléac teve sua vida tragicamente interrompida aos 25 anos, porém este breve tempo foi suficiente para eternizá-la. Em contrapartida à formalidade clássica adotada por sua irmã mais velha, Catherine Deneuve, Dorléac preferia o despojamento dos designs modernos e casuais, brincando com texturas e estampas. 

(Foto: Reprodução)


4 - ANNA KARINA

A dinamarquesa Anna Karina fez fama em terras francesas como a musa do diretor Jean-Luc Godard, tornando-se a principal atriz da Nouvelle Vague. Para além de sua importância na sétima arte, Anna é lembrada por seu par de grandes olhos verdes delineados, e por seus looks e penteados icônicos. Seu estilo caminha entre a meninice e a sensualidade, com laços, saias, pulôveres, cardigãs, sapatilhas, plumas, meias-calças e trenchcoats. Acessórios como chapéus são o arremate de suas composições, chiques e divertidas.

(Foto: Reprodução)


5 - JEAN SEBERG

Americana, Jean Seberg iniciou sua carreira em 1957, como Joana D’Arc no filme de Otto Preminger. Mudou-se para a França, e protagonizou, ao lado de Jean-Paul Belmondo, o primeiro longa-metragem de Godard, O Acossado (1960). Com visual andrógeno, Jean Seberg é precursora dos cabelos curtíssimos – ou, como conhecemos, o corte “joãozinho”. A bela abusava de listras e combinava camisas a peças de cintura alta.

(Foto: Reprodução)


6 - JANE BIRKIN

Musa do cinema independente, Jane Birkin formava, ao lado de Serge Gainsbourg, o casal mais ousado de que já se ouvira falar até então: sem medo de peitar as instituições sociais, exploravam as sexualidades alternativas e causavam horror aos puritanos. Birkin fez sua estreia como atriz em Blow Up, de Michelangelo Antonioni, em uma das primeiras cenas de nu frontal da história do cinema. Os looks despojados exaltavam a sensualidade de sua silhueta magérrima, com muitas transparências, minissaias, calças Saint-Tropez e cestinhas de palha em lugar de bolsas.

(Foto: Reprodução)


7 - FRANÇOISE HARDY

Françoise Hardy surgiu ao público aos 17 anos, e emplacou, em 1962, o maior sucesso de sua carreira, a canção “Tous les garçons et les filles”. Em seu estilo, a francesinha andrógena, uma das principais lançadoras das tendências do delineador gatinho e do corte de cabelo com franjão, transparecia sua essência de garota tímida e charmosa, misturando minimalismo e ousadia boêmia.

(Foto: Reprodução)


8 - JULIETTE GRÉCO

Juliette Gréco incorporou ao seu estilo a independência e rebeldia do existencialismo francês. Sua beleza “felina” é marcada, sobretudo, por seus olhos delineados e por suas clássicas composições de vestidos pretos – simples, porém trés chic.

(Foto: Reprodução)


9 - CHANTAL GOYA

Chantal Goya tornou-se famosa como a cantora de iê-iê-iê Madeleine, namorada de Jean-Pierre Léaud no filme Masculino Feminino (1966), de Godard. Seu estilo trazia vestidos tubinho e conjuntinhos monocromáticos – a moda teen da Paris sessentista.

(Foto: Reprodução)


10 - FRANCE GALL

Ícone teen, France Gall tornou-se famosa como intérprete das composições de Serge Gainsbourg. Em seus figurinos adotava cores, e sua moda fez fama entre as adolescentes.

(Foto: Reprodução)

Foto Capa: Reprodução

Império Retrô

Criado em 2010 por Rafaella Britto, o blog Império Retrô aborda a influência do passado sobre o presente, explorando os diálogos entre moda, arte e sociedade.

2 comentários:

  1. <3 Brigitte é tão maravilhosa! Que mulher! Meu sonho é ter o cabelão dela!

    ResponderExcluir

Muito obrigada pela sua visita e sinta-se à vontade para opinar. Lembre-se de que:

(1) Todos os comentários são moderados pela editora do Império Retrô;
(2) Críticas e sugestões serão bem-vindas;
(3) Não serão aceitos spams e comentários anônimos de cunho agressivo.